Blog Luis Castro - Transparência em primeiro Lugar!

Oposição: “Expedito Carneiro tem que ser afastado”

A política do Codó cada dia vem tomando um rumo diferente onde a própria oposição afirma que o presidente da Câmara Expedito Carneiro deve ser afastado.

Segundo o radialista Daniel Sousa o presidente da Câmara está todo enrolado e que os vereadores da situação estão certo em pedir o afastamento do mesmo.

Daniel Sousa tem um programa na Rádio Eldorado onde o mesmo faz parte do grupo político da oposição ao atual prefeito, mas não segurou as palavras ao ver a prestação de contas do então presidente da Câmara de Codó Expedito Carneiro.

Quando a própria oposição diz que o presidente é culpado é porque a coisa tá séria.

Expedito Carneiro – Quase 87 mil reais para You Tube e mais de 50 mil reais para contas desconhecidas

Após uma postagem de prestações de contas do presidente da Câmara de Codó Expedito Carneiro. Os codoenses ficaram com “a pulga atrás da orelha” 

Como podem ver existe quase 87.000 para transmissão on-line da Câmara Municipal onde todos sabemos que Para transmissão on-line não gasta-Se nenhum centavo. Também muitos não entenderam os quase 60 mil gastos com algo desconhecido como descreve nos documentos.

Expedito Carneiro (presidente Câmara de vereadores de Codó)

Os Codoenses aguarda uma explicação do Presidente da Câmara, pois já que até alguém da oposição se injuriou com o que viu e falou bem claro que os vereadores da base do prefeito tem razão quando falam que o presidente da Câmara é culpado sobre as acusações que os mesmo tem contra ele.

 

Abandonada – Veja como está a Vila Nassau após paralização da Fábrica de Cimento em Codó

Após a paralização da Fábrica de Cimento Nassau, cerca de 24 km de Codó, aos poucos,  moradores da Vila foram  deixando a mesma.

A vila Nassau sempre foi conhecida como uma vila agradável de se morar e também bastante conhecida pela tradicional festa do 1° de Maio que era tradição.

O

BLOG DO LUIS CASTRO foi até a Vila conferir de perto o abandono que está após a paralização da Fábrica de Cimento.

Na vila Nassau  morava famílias de funcionários onde os mesmos tinham direito a escola, lazer e um posto de saúde, esperamos ver a Vila e principalmente á fábrica voltarem o que era antes.

Imagens e vídeo: Blog do Luis Castro

Hoje os parabéns é para a Sra Terezinha Buzar

Terezinha Buzar e esposo

Um aniversário cheio de paz…
Que os sentimentos mais puros
se concretizem em gestos de bondade,
e o amor encontre abertas as portas
do seu coração.
Que você possa guardar deste aniversário
as melhores lembranças.
E que tudo contribua para sua felicidade.

Abraços e Feliz Aniversário!

Ao Vivo – Acompanhe o Campeonato Europeu de capoeira direto da Polônia a partir das 4:00 da manhã, horário de Brasilia

O Grupo Muzenza de Capoeira organiza o 9° Campeonato Europeu de Capoeira, onde na frente da organização tem o Contra Mestre Cajú.

O mesmo mora na Polônia e é aluno do Mestre Burguês.O evento teve início no dia 1° de Junho com Rodas, Batizado e troca de cordas e amanhã as 10:00 hs da manhã horário local de Gdynia Polônia  e 04:00 hs da manhã ,horário de Brasilia inicia a competição .

Lembrando que o Campeonato é aberto e conta também com a presença de vários Brasileiros.

Acompanhe tudo ao vivo pelo link da TV Capoeira …..

https://m.facebook.com/TvCapoeiraNoMundo/

Curtam a página, Capoeira no Mundo e acompanhem tudo……

MP pede cassação e inelegibilidade de Flávio Dino por usar PM para espionar adversários

O procedimento instaurado pelo Ministério Público Federal (MPRF), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) para apurar o aparente uso político da Polícia Militar para espionar adversários políticos do governador Flávio Dino (PCdoB) pode resultar na cassação do comunista. Em release enviado à imprensa, o MPF deixa clara a possibilidade de solicitar a perda do mandato do chefe do Executivo e sua impedimento de participar de eleições futuras: “Ainda de acordo com a legislação eleitoral, podem sofrer a sanção de cassação do registro ou diploma tanto os responsáveis pela conduta ilícita, como também os candidatos meramente beneficiários, sendo apenas a sanção de inelegibilidade de caráter pessoal ao responsável”.

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou procedimento para investigar os indícios de espionagem a opositores do governo em municípios do interior na última sexta-feira, mesmo dia em que eclodiu o escândalo. A ordem foi dada por meio de um memorando enviado a comandantes de unidades da PM no interior.

De acordo com o procurador regional Eleitoral, Pedro Henrique Castelo Branco, “o memorando não esclarece ou motiva de forma idônea as razões da necessidade do ‘levantamento eleitoral’ solicitado e não observa direitos fundamentais presentes na Constituição da República Federativa do Brasil, que garantem a liberdade de manifestação e de expressão, bem como o livre exercício da convicção política”, afirmou.

Abuso de autoridade

Segundo a Lei Complementar nº 64/1990, o uso desviado ou indevido de poder conferido a agente público, no exercício de função ou cargo de Administração Pública, em favor de candidato ou partido político, configura abuso de autoridade.

Tanto Flávio Dino, quanto seu secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, negaram que o comando tenha partido deles. E anunciaram a exoneração dos dois oficiais que assinam o documento.

Repercussão no Fantástico

O Fantástico, da Rede Globo, repercutiu mais um escândalo protagonizado pelo governo Flávio Dino (PCdoB). Dessa vez, o programa líder de audiência da televisão brasileira nas noite de domingo mostrou para todo o Brasil a denúncia referente a uma circular baixada pela Polícia Militar com ordem para que os comandantes das unidades da corporação no interior do estado fizessem o levantamento das lideranças políticas de oposição, em cada cidade, capazes de causar embaraços à gestão comunista na próxima eleição.

Fonte: Blog do Carlinhos Filho

Assista à matéria abaixo:

Maranhão: Governador Flávio Dino diz que não aceita reduzir ICMS para diminuir preço do combustível

Dino diz que não aceita reduzir ICMS para diminuir preço do combustível

Comunista aumentou imposto sobre gasolina e etanol para 26%, no ano passado. Já o tributo cobrado sobre o preço do diesel é de 17%

PUBLICADO POR

ATUAL7

O governador Flávio Dino (PCdoB) é um dos seis chefes do Executivo que declararam, nesta sexta-feira 25, que não aceita reduzir o Imposto sobre as Operações de Circulação de Mercadorias e Serviços de Transportes e Comunicação (ICMS) para diminuir o preço do combustível. A informação foi publicada pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, governadores de cinco Estados e do Distrito Federal elaboraram um manifesto em que afirmam que o governo federal tenta “socializar com os Estados a responsabilidade” sobre os preços dos combustíveis para “equacionar o que está em sua governança como acionista majoritária da Petrobras”.

Reunidos em Cuiabá para a 20ª reunião do Fórum dos Governadores do Brasil Central, os atuais mandatários e representantes dos governos de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Distrito Federal disseram que não aceitam propostas que podem impactar suas arrecadações de receitas, como o projeto de diminuir as alíquotas do ICMS.

“Os Estados signatários apenas discutirão medidas que signifiquem perda de receitas […] se a União compensar tais perdas”, alertaram, por meio de um manifesto.

A diminuição do ICMS no preço do combustível já havia sido solicitada a Flávio Dino pelo deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), no início desta semana.

Baseado em estudos de especialistas sobre o assunto, o tucano avalia que a alta dos combustíveis precisa ser enfrentada de forma estrutural, e que, por isso, ainda que o governo federal reduza ou até zere a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), o problema principal está no ICMS cobrado nos Estados, que chega a representar mais de um terço no preço dos combustíveis.

“Diante do grande do número de desempregados no Maranhão, não podemos permitir que a população pague a conta da ineficácia da administração pública por meio de altas cargas tributárias. Precisamos encontrar maneiras para que não joguemos o prejuízo no bolso do cidadão, principalmente dos mais pobres. Votei contra o aumento de impostos dos combustíveis, e agora apresento essa sugestão: que o governador Dino reduza o ICMS, imposto que incide consideravelmente sobre os combustíveis e a população não merece pagar por mais essa conta”, ressaltou Wellington.

No mesmo sentido do deputado maranhense, no Senado Federal, os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é oposição ao governo Michel Temer, e Romero Jucá (MDB-RR), líder do governo na Casa, apresentaram em conjunto uma proposta, na quarta-feira 23, para fixar a alíquota máxima de ICMS incidente sobre combustíveis em operações interestaduais.

Pela proposta, o ICMS — que é mais prejudicial porque é um percentual sobre o preço final, enquanto os outros impostos (PIS, Cofins e Cide) incendem como um valor fixo — seria fixado nos Estados em, no máximo, 18% sobre a gasolina, 18% sobre o álcool, e 7% sobre o diesel.

No Maranhão, por força de um projeto de lei encaminhado pelo governo Flávio Dino para a Assembleia Legislativa e aprovado imediatamente pelos deputados da base no final de 2016, as tributações do álcool e da gasolina no estado, que já eram de 25%, passaram para 26% desde março de 2017. O óleo diesel, embora não alcançado pela medida arrendatória comunista, é taxado em 17% no estado.