Blog Luis Castro - Transparência em primeiro Lugar!

ATENÇÃO CONCURSEIROS: PRF Até o fim do ano, 3,6 mil policiais poderão se aposentar

 

Para ser policial rodoviário federal é necessário ter idade de 18 a 65 anos, ensino superior completo em qualquer área e CNH na categoria B ou superior.

Tenha acesso ao material de estudo!

Sobre o novo pedido de concurso enviado ao Ministério do Planejamento, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) explicou que fez a nova entrada por conta de uma revisão na necessidade de pessoal, principalmente porque a corporação espera que 3,6 mil policiais atinjam os requisitos para se aposentar este ano. Atualmente, 530 servidores já possuem condições de se aposentar mas seguem em exercício.

O documento com a quantidade de prováveis aposentadorias foi confirmado pelo diretor-geral do órgão, Renato Dias, que espera ter a nova seleção autorizada ainda este ano. O novo pedido conta com 2.778 vagas, 1.478 a mais do que o antigo, e foi protocolado em maio. Atualmente, o pedido está na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento.

A Reforma da Previdência adiantou muitas aposentadorias, segundo presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), Deolindo Carniel. “Houve uma saída muito grande de policiais nos últimos meses e a nova gestão avaliou que, para atender às demandas, necessitaria de um efetivo mais próximo ao ideal.” O diretor-geral da PRF, Renato Dias, revelou que sem o concurso o déficit chegará a 7 mil policiais.

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, recomendou a representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que façam um planejamento de concursos públicos para o órgão, realizando seleções a cada dois anos. Renato Dias revelou que a proposta é realizar três cursos de formação por ano com 800 policiais cada, totalizando 2,4 mil novos servidores por ano.

O diretor ainda se mostrou confiante em suprir o déficit de servidores do órgão no próximo ano e disse que 2018 terá muito trabalho com a formação dos 2,4 mil policiais, apontando que a instituição pretende liberar mais vagas durante a validado do concurso, caso aprovado.

A PRF conta com um déficit de 2,8 mil policiais, segundo a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), funcionando com 78,6% da capacidade. Ainda há a previsão de 3,6 mil servidores estejam aptos a se aposentar até o final desse ano. De acordo com a FenaPRF, cerca de 3,3 mil devem dar entrada na aposentadoria, fazendo com que a instituição trabalhe com quase metade do pessoal previsto por lei. images-1

Deolindo ainda argumentou que o custo social de não ter policiais é maior que o da contratação e que a Federação irá pressionar o governo para que o concurso saia do papel, trabalhando com o convencimento de parlamentares da base governista. “Esse governo mais do que nunca demonstrou que trabalha sob pressão”, criticou. A entidade ainda cobra um encontro com o ministro do Planejamento, Dyogo Olivera, e acredita que o Torquato Jardim, que ocupava o cargo, será um aliado.

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário federal é preciso ter ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B ou superior. A remuneração é de R$9.501,98. Também há a expectativa da realização de um segundo concurso com 600 vagas, apenas para os estados de Rio de Janeiro e São Paulo. A probabilidade foi apontada pelo Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Rio de Janeiro (SinPRF/RJ), mas negada pela PRF.

Segundo especialista, o concurseiro que inicia os estudos antes do edital tem 50% mais chance de ser aprovado. O segredo é estudar com apostilas, provas anteriores e exercícios.

ASCOM INTERNET

Categoria: Notícias