Blog Luis Castro - Transparência em primeiro Lugar!

FLÁVIO DINO NEGA TER RECEBIDO DA ODEBRECHT R$ 400.000 REAIS PARA CAMPANHA EM 2010

O governador do estado do Maranhão, Flávio Dino, divulgou uma nota se defendendo das acusações de ter recebido dinheiro da Odebrecht, empresa investigada por corrupção. Flávio Dino Flávio Dino De acordo com um delator da Odebrecht, a empresa deu R$ 400 mil para a campanha em 2010, época que era deputado federal Flávio Dino e disputava pelo governo do Maranhão. Dino perdeu a disputa em 2010, mas foi eleito em 2014. Ainda de acordo com o delator, a Odebrecht tinha interesse na aprovação do projeto de lei 2.279/2017, que vetava a aplicação no Brasil de leis estrangeiras que afetam o comércio internacional. A empresa investigada temia que as leis americanas proíbissem investimentos em Cuba fosse adotadas no Brasil. O projeto de lei é de autoria de Vanessa Grazziotin (PC do B – AM), mesmo partido de Flávio Dino. O atual governador do Maranhão através de nota se declarou inocente das acusações e afirmou que jamais atendeu qualquer interesse da Odebrecht. Confira a nota na íntegra O justo propósito de investigar crimes muitas vezes atinge injustamente pessoas inocentes. É o meu caso. Tenho consciência absolutamente tranquila de jamais ter atendido qualquer interesse da Odebrecht, nos cargos que exerci nos 3 Poderes. Se um dia houver de fato investigação sobre meu nome, vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada. Tenho absoluta certeza de que a verdade vai prevalecer, separando-se o joio do trigo. Inevitável a indignação por ser citado de modo injusto sobre atos que jamais pratiquei. Mas infelizmente faz parte da atual conjuntura. Flavio Dino

O governador do estado do Maranhão, Flávio Dino, divulgou uma nota se defendendo das acusações de ter recebido dinheiro da Odebrecht, empresa investigada por corrupção.
De acordo com um delator da Odebrecht, a empresa deu R$ 400 mil para a campanha em 2010, época que era deputado federal Flávio Dino e disputava pelo governo do Maranhão. Dino perdeu a disputa em 2010, mas foi eleito em 2014.
Ainda de acordo com o delator, a Odebrecht tinha interesse na aprovação do projeto de lei 2.279/2017, que vetava a aplicação no Brasil de leis estrangeiras que afetam o comércio internacional. A empresa investigada temia que as leis americanas proíbissem investimentos em Cuba fosse adotadas no Brasil. O projeto de lei é de autoria de Vanessa Grazziotin (PC do B – AM), mesmo partido de Flávio Dino.
O atual governador do Maranhão através de nota se declarou inocente das acusações e afirmou que jamais atendeu qualquer interesse da Odebrecht.
Confira a nota na íntegra
O justo propósito de investigar crimes muitas vezes atinge injustamente pessoas inocentes. É o meu caso.
Tenho consciência absolutamente tranquila de jamais ter atendido qualquer interesse da Odebrecht, nos cargos que exerci nos 3 Poderes.
Se um dia houver de fato investigação sobre meu nome, vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada.
Tenho absoluta certeza de que a verdade vai prevalecer, separando-se o joio do trigo.
Inevitável a indignação por ser citado de modo injusto sobre atos que jamais pratiquei. Mas infelizmente faz parte da atual conjuntura.
FONTE:PORTAL AZ

Categoria: Notícias